Alvenaria vira protagonista no World of Concrete 2017

World of Concrete (WOC) – feira mundial da indústria do concreto – teve um novo protagonista em 2017: a alvenaria, com destaque para blocos e paredes de concreto. Realizada anualmente em Las Vegas-EUA, a WOC destacou os sistemas que utilizam elementos em concreto por causa do aumento da demanda nos Estados Unidos, principalmente no setor habitacional. “Pelo interesse que vimos na feira deste ano, saímos convictos de que a alvenaria com elementos de concreto será a protagonista em 2017. O mercado está interessado e também houve muita procura pelas sessões técnicas sobre o tema”, comentou Jackie James, diretor do World of Concrete.

Além da exposição, construtores que trabalham com alvenaria de blocos de concreto participaram da tradicional competição Masonry Madness

Além da exposição, construtores que trabalham com alvenaria de blocos de concreto participaram da tradicional competição Masonry Madness

Dentro da WOC, a NCMA (National Concrete Masonry Association [Associação Nacional da Alvenaria de Concreto]) participou de um evento paralelo, chamado World of Masonry (Mundo da Alvenaria), que ocupou uma área de 12 mil m² na feira. O espaço reuniu de tecnologias a cursos de treinamento. “Mostramos que a alvenaria de concreto é um dos produtos mais versáteis da construção, pois permite aplicações variadas, além de ser uma estrutura duradoura. Outra vantagem é que unidades de alvenaria podem ser fabricadas em diferentes tamanhos, formas, cores e texturas”, afirmou o presidente da NCMA, Robert D. Thomas.

Dentro do espaço o Mundo da Alvenaria, a NCMA concentrou em quatro temas as vantagens do uso da alvenaria em construções residenciais. A primeira delas, sustentabilidade. “Como a alvenaria de concreto dura mais tempo, e é mais resistente, as manutenções são mais espaçadas, se comparadas com as manutenções do sistema Wood frame. Além disso, a alvenaria de concreto pode ser reciclada para outros projetos, transformando-se em novos materiais de alvenaria ou agregados. A exigência de equipamentos menos especializados também ajuda a reduzir o impacto sobre o meio ambiente”, revela Robert D. Thomas.

Números em crescimento
Outra vantagem destacada pela NCMA é a logística da alvenaria comparativamente a outros sistemas construtivos. “Em média, materiais de alvenaria de concreto requerem a metade das viagens para o canteiro de obras que outros modelos”, completa o presidente da associação, que destaca ainda a flexibilidade do material. “É possível construir quase tudo com concreto”, ressalta, destacando também a resistência do concreto diante de riscos de incêndio, insetos e pragas que agridem outros materiais de construção – principalmente a madeira -, além de fenômenos como tremores de terra, tornados e furacões. “O rol de benefícios do concreto é muito maior”, finaliza.

Dados apresentados no World of Concrete 2017, que aconteceu de 16 a 20 de janeiro, revelam que no ano passado houve crescimento de 38% no volume de casas construídas em alvenaria de concreto nos Estados Unidos, em comparação a 2015. A NCMA registrou ainda aumento de 12% no número de associados. Dentro do WOC, os cursos voltados para a alvenaria estiveram com lotação máxima nos três dias em que foram realizados, assim como a tradicional competição entre pedreiros, a Masonry Madness, em que vence aquele que ergue paredes com blocos de concreto em menor tempo.

Entrevistados
– Robert D. Thomas, presidente da NCMA (National Concrete Masonry Association [Associação Nacional da Alvenaria de Concreto]) (via assessoria de comunicação)
– Jackie James, diretor do World of Concrete (via assessoria de comunicação)

Contatos
info@ncma.org
rthomas@ncma.org
contactus@worldofconcrete.com

Crédito Foto: Divulgação/MCAA

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

Fonte: http://www.cimentoitambe.com.br/alvenaria-world-of-concrete-2017/?utm_source=newsmassacinzenta&utm_medium=email_fevereiro&utm_campaign=alvenaria-world-of-concrete&utm_term=destaque4&utm_content=semana1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *